Holanda permite o transporte de armas para destinos duvidosos

rnw.nl, 19 Janeiro 2011 (por Johan van der Tol)  . A Holanda gosta de atuar como modelo no que diz respeito a direitos humanos e solução de conflitos de forma pacífica.

[...]

Sri Lanka
Os países que exportam essas armas não cumprem as regras internacionais à risca, explica  Frank Slijper, da Campanha contra o Comércio de Armas (CtW, em holandês): “De acordo com uma pesquisa que fizemos, países como a República Tcheca e a Bulgária são muito mais flexíveis na aplicação das normas de exportação de armas do que a Holanda. Com isso, 20 mil metralhadoras da República Tcheca chegaram ao Sri Lanka através do porto de Roterdã".

Slijper se refere a um lote que foi enviado ao Sri Lanka pouco antes que o exército do governo daquele país iniciasse uma ofensiva, em 2009, na qual insurreições do grupo Tamil foram definitivamente abatidas. Sete mil pessoas morreram nesse combate, segundo as Nações Unidas, o que faz com que as tropas do governo sejam culpadas de violar os direitos humanos.

[...]

Destinos controversos
Além do Sri Lanka, destinos como a Algéria, Quênia, Colômbia e Honduras são citados em um relatório da Campanha contra o Comércio de Armas (CtW). Mas mesmo com destinos menos controversos, como é o caso dos Estados Unidos, também é preciso controlar melhor para que as armas não caiam em mãos erradas, acredita a CtW.

Nos Estados Unidos, as armas são, com frequência, para o uso privado. Países vizinhos como o México lamentam o contrabando de todo o tipo de armas que vem dos Estados Unidos e vão parar nas mãos dos traficantes de drogas. De acordo com a CtW, a Holanda contribui indiretamente com essa situação.

[...]


http://www.rnw.nl/portugues/article/holanda-permite-o-transporte-de-armas-para-destinos-duvidosos